3º PRÊMIO REVERÊNCIA DE TEATRO MUSICAL ANUNCIA OS INDICADOS

Cerimônia de entrega será no dia 27 de setembro, na Cidade das Artes (Rio de Janeiro)

My Fair Lady’ lidera a lista com 11 indicações, seguida
por ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’, com dez

O Reverência é o único prêmio teatral que inclui simultaneamente espetáculos de
 duas cidades (Rio e São Paulo) entre os concorrentes

Fotos em alta resolução: factoriacomunicacao.com

Após duas bem-sucedidas edições, o Prêmio Reverência chega ao terceiro ano já como parte integrante do calendário teatral brasileiro. Única premiação a contemplar espetáculos cariocas e paulistanos, sua cerimônia de entrega se reveza entre as duas cidades e volta ao Rio de Janeiro para a sua terceira edição, marcada para o dia 27 de setembro na Cidade das Artes, apoiadora do evento.

Desta vez, o Prêmio ocupará a Grande Sala do local, que receberá números exclusivos, criados especialmente para a ocasião, além de cenas dos principais indicados. O formato foi consagrado no ano passado e a cerimônia virou um especial inédito do Canal BIS.

Mesmo em um momento de grave crise no país, 49 espetáculos musicais estrearam e se inscreveram para disputar o Prêmio. Depois da rigorosa seleção do júri, 19 musicais foram escolhidos para concorrer em 15 categorias (Direção, Ator, Atriz, Ator Coadjuvante, Atriz Coadjuvante, Autor, Cenografia, Iluminação, Figurino, Coreografia, Direção Musical, Design de Som, Especial, Melhor Espetáculo e  Melhor Espetáculo – Júri Popular, este último em votação online a partir de 22/08).

Bastante equilibrada, a lista é liderada por ‘My Fair Lady’, que cumpriu temporada em São Paulo e teve 11 indicações, seguida por ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’, que estreou no Rio e teve dez aparições na lista. O espetáculo, que festejou os 90 anos de Ariano Suassuna, é protagonizado pela Cia. Barca dos Corações Partidos, também presente na terceira posição do ranking, com sete indicações por ‘Auê’, musical autoral que rodou o Brasil.

Em seguida, aparecem ‘Les Miserables’ (sete indicações), produção da T4F que segue em cartaz em São Paulo, ‘Cinderella’ e ‘Rocky Horror Show’, dirigidas pela dupla Charles Möeller & Claudio Botelho, com seis, e ‘Gota D’Água [a seco]’, com cinco. Por conta deste último, Laila Garin pode ganhar o seu terceiro Prêmio Reverência e seguir invicta na categoria Melhor Atriz.

Ainda aparecem na lista espetáculos que chamaram a atenção do público nos últimos meses, como ‘Wicked’, fenômeno de público em São Paulo que teve as duas atrizes protagonistas – Fabi Bang e Myra Ruiz – indicadas ao prêmio de Melhor Atriz, ‘Rent’, ‘Forever Young’, que rendeu uma indicação póstuma a Marcos Tumura, e ‘Gabriela, Um Musical’, primeira versão para teatro da clássica história de Jorge Amado.

Os jurados

O Prêmio Reverência tem dois júris trabalhando simultaneamente em um sistema de votação secreto. São duas etapas de votação: uma parte do júri escolhe os indicados e a outra elege os vencedores. Vindos das duas cidades contempladas na premiação, os jurados podem votar em espetáculos dos dois lugares.

Os jurados desta temporada são os jornalistas e críticos Daniel Schenker, Lucia Camargo, Macksen Luiz, Maria Luísa Barsanelli, Miguel Arcanjo Prado, Rafael Teixeira, Tania Brandão, Ubiratan Brasil e também Abel Rocha, Ana Botafogo, Claudia Hamra, Janice Botelho, Kika Sampaio, Mirna Rubim e Wellington Nogueira, artistas e profissionais das artes cênicas. O crítico Paulo Afonso de Lima, que faleceu este ano, também fazia parte do júri desde a primeira edição.

Sobre o Prêmio Reverência

Uma importante página da história do Teatro Musical Brasileiro foi escrita nos últimos quinze anos, com o que se chamou de renascimento do gênero no país. Um verdadeiro ‘boom’ de produções tomou conta dos palcos, entre franquias de musicais estrangeiros, adaptações e criações originais, responsáveis por formar plateia e toda uma geração de artistas e técnicos. Para celebrar este momento, o Prêmio Reverência foi criado pela produtora Antonia Prado em parceria com Rodrigo Rivellino, da AktuellMix.

A primeira edição do Prêmio Reverência aconteceu em agosto de 2015 no Hotel Fasano do Rio de Janeiro sob comando de Heloísa Périssé. A cerimônia premiou espetáculos como ‘Samba Futebol Clube’, ‘Os Saltimbancos Trapalhões’ e ‘Elis, a Musical’.

No segundo ano, a Cerimônia de Premiação ocupou o Teatro Alfa, em São Paulo, onde foram reproduzidas cenas dos principais indicados. Apresentada por Daniel Boaventura e Totia Meireles, a noite contou ainda com números inéditos e especialmente criados para a ocasião, como na homenagem para Marília Pêra, interpretada por Totia, Daniel, Laila Garin, Leticia Colin e Sandra Pêra. Os principais premiados foram ‘Kiss Me, Kate – O Beijo da Megera’ e ‘Urinal, O Musical’.

 ‘O desejo de fazer o prêmio é antigo. Percebi que temos importantes produtoras e artistas, mas ainda precisamos olhar para o mercado, com todo o potencial que ele possui. Somos o terceiro maior produtor de musicais do mundo e não reconhecemos, como deveríamos, nossos talentos. A ideia do Reverência é dar mais visibilidade ao gênero e garantir a sua perpetuação e crescimento. Precisamos unir forças e por isso é tão importante envolver as duas cidades’, analisa Antonia Prado.

=============================================================================

LISTA DE INDICADOS AO 3º PRÊMIO REVERÊNCIA DE TEATRO MUSICAL (os indicados estrearam entre janeiro de 2016 e julho de 2017):

Melhor Direção

Duda Maia por ‘Auê’
João Falcão por ‘Gabriela, Um Musical’
Jorge Takla por ‘My Fair Lady’
Luis Carlos Vasconcelos por ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’
Susana Ribeiro por ‘Rent’

Melhor Ator

Gabriel Bellas por ‘A Era do Rock’
Jarbas Homem de Mello por ‘A Paixão Segundo Nelson’
Marcelo Medici por ‘Rocky Horror Show’
Marcos Tumura por ‘Forever Young’
Nando Pradho por ‘Les Miserables’
Paulo Szot por ‘My Fair Lady’

Melhor Atriz

Fabi Bang por ‘Wicked’
Laila Garin por ‘Gota d’água [a seco]’
Myra Ruiz por ‘Wicked’
Paula Capovilla por ‘Forever Young’
Rebeca Jamir por ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’

Melhor Ator Coadjuvante

Diego Montez por ‘Rent’
Fred Silveira por ‘My Fair Lady’
Ivan Parente por ‘Les Miserables’
Nicola Lama por ‘Rocky Horror Show’
Sandro Christopher por ‘My Fair Lady’

Melhor Atriz Coadjuvante

Andrezza Massei por ‘Les Miserables’
Bruna Guerin por ‘Rocky Horror Show’
Giulia Nadruz por ‘Cinderella’
Laura Lobo por ‘Les Miserables’
Paula Capovilla por ‘Meu Amigo Charlie Brown’
Priscila Borges por ‘Rent’

Melhor Autor

Bráulio Tavares por ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’
Diego Fortes por ‘O Grande Sucesso’
Duda Maia e Cia Barca dos Corações Partidos por ‘Auê’
Fernanda Maia por ‘Lembro Todo Dia de Você’
Gustavo Gasparani por ‘Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical’

Melhor Coreografia

Alonso Barros por ‘Rocky Horror Show’
Alonso Barros por ‘Cinderella’
Fabricio Licursi por ‘Gota d’água [a seco]’
Jarbas Homem de Mello e Fernando Neves por ‘A Paixão Segundo Nelson’
Tania Nardini por ‘My Fair Lady’

Melhor Figurino

Carol Lobato por ‘Cinderella’
Charles Möeller por ‘Rocky Horror Show’
Fabio Namatame por ‘My Fair Lady’
Kika Lopes e Heloisa Stockler por ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’
Simone Mina por ‘Gabriela, Um Musical’

Melhor Iluminação

Cesar de Ramires por ‘Gabriela, Um Musical’
Maneco Quinderé por ‘Cinderella’
Renato Machado por ‘Auê’
Renato Machado por ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’
Robert Wilson e John Torres por ‘Garrincha’

Melhor Cenário

Duda Arruk por ‘A Paixão Segundo Nelson’
Kika Lopes por ‘Auê’
Nicolás Boni por ‘My Fair Lady’
Rogério Falcão por ‘Cinderella’
Sérgio Marimba por ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’

Melhor Design de Som

Gabriel D’Angelo por ‘Gota d’água [a seco]’
Gabriel D’Angelo por ‘Auê’
Gabriel D’Angelo por ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’
Mike Potter por ‘Les Miserables’
Tocko Michelazzo por ‘My Fair Lady’

Melhor Direção Musical

Alfredo Del-Penho e Beto Lemos por ‘Auê’
Chico Cesar, Alfredo Del-Penho e Beto Lemos por ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’
Luis Gustavo Petri por ‘My Fair Lady’
Nando Duarte por ‘Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical’
Pedro Luís por ‘Gota d’água [a seco]‘

Categoria Especial

Claudio Botelho pelas versões de ‘Les Miserables’
Elenco da Cia. Barca dos Corações Partidos por ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’ e ‘Auê’
Feliciano San Roman pelo design de perucas de ‘My Fair Lady’
Mariana Elisabetsky e Victor Muhlethaler pelas versões de ‘Wicked’
Rafa Miranda e Fernanda Maia pelas composições de ‘Lembro Todo Dia de Você’
Tony Luchesi pelos arranjos de ‘60 Doc Musical’

Melhor Espetáculo

‘Auê’ – Sarau Agência de Cultura Brasileira
‘Cinderella’ – Fábula Entretenimento
‘Forever Young’ – Benjamin Produções e Chaim XYZ Produções
‘Gabriela, Um Musical’ – Tempo Entertainment, Caradiboi Arte e Esporte, em associação com Opus Promoções e MáquinaMáquina Produções Artísticas
‘Gota D’água [a seco]’ – Sarau Agência de Cultura Brasileira
‘Les Miserables’ – T4F Entretenimento
‘My Fair Lady’ – Takla Produções Artísticas, EGG Entretenimento e IMM
‘Rocky Horror Show’ – M&B
‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’ – Sarau Agência de Cultura Brasileira
‘Wicked ‘– T4F Entretenimento

Informações para a Imprensa:

Factoria Comunicação
Pedro Neves (pedro@factoriacomunicacao.com)
Vanessa Cardoso (vanessa@factoriacomunicacao.com)
(21) 2249-1598 / 2259-0408