PETROBRAS APRESENTA OS INDICADOS AO 29º PRÊMIO DA MÚSICA BRASILEIRA

Cerimônia em homenagem a Luiz Melodia acontece em 15 de agosto, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, e marca parceria com a Petrobras, nova patrocinadora do evento, que terá transmissão ao vivo no canal de youtube do prêmio e no Canal Brasil  

Chico Buarque e Mario Adnet lideram o ranking desta edição,
com quatro indicações cada

Mais uma vez, premiação teve recorde de inscrições,
com 1327 álbuns, 132 DVDs recebidos e 144 videoclipes

(Rio de Janeiro, 17 de julho de 2018) – O Prêmio da Música Brasileira divulgou hoje a lista de indicados de sua 29ª edição. O mais tradicional e prestigiado evento do gênero no país celebra este ano a carreira de Luiz Melodia (1951-2017), compositor carioca falecido recentemente que recebeu, em vida, cinco troféus da premiação. A cerimônia, conduzida pelas atrizes Debora Bloch e Camila Pitanga, acontece no dia 15 de agosto, no Theatro Municipal. Idealizada e dirigida por José Maurício Machline, a premiação –  patrocinada este ano pela Petrobras – conta com roteiro de Zelia Duncan, cenografia de Gringo Cardia e direção musical de João Carlos Coutinho. O canal de youtube do Prêmio da Música Brasileira e o Canal Brasil transmitirão o prêmio ao vivo, na íntegra.

O evento, que cresce a cada edição, teve recorde de inscrições mais uma vez. Depois de uma seleção minuciosa entre os 1327 álbuns 132 DVDs e 144 videoclipes inscritos – dos quais foram pré-selecionados 493 álbuns, 40 DVDs e 66 videoclipes –, o corpo de jurados chegou à lista final com aproximadamente 80 nomes (já descontados os que concorrem a mais de um prêmio), distribuídos dentro das 36 categorias.

Curiosamente, Chico Buarque – detentor de oito PMB na carreira – já garantiu um troféu antes mesmo de os vencedores serem anunciados no Theatro Municipal. Com quatro indicações, ele concorre sozinho na categoria Melhor Canção, com faixa-título ‘Caravanas’, ‘Massarandupió’ (dele e de Chico Brown) e ‘Tua Cantiga’ (dele e de Cristóvão Bastos), além de disputar com Dori Caymmi (‘Voz de Mágoa’) e João Bosco (‘Mano que Zuera’) o prêmio de Melhor Álbum, com ‘Caravanas’.

O compositor divide o topo da lista de indicações com Mario Adnet (seis PMB), que concorre duas vezes como Melhor Arranjador, pelo álbum solo ‘Saudade Maravilhosa’ e por ‘Jobim Orquestra e Convidados’, álbum dele e de Paulo Jobim, presente também nas categorias Álbum Projeto Especial e Melhor DVD.

Na sequência do ranking de indicações estão Hermeto Pascoal e Grupo, com ‘No Mundo do Som’, e Hamilton de Holanda Quinteto, com ‘Casa de Bituca’, que disputam entre si os troféus de Álbum Instrumental, Grupo Instrumental e Solista. Enquanto Hamilton acumula 12 PMB, Hermeto tem 10 na sua estante.

A lista traz ainda 15 artistas empatados com duas indicações: As Bahias e a Cozinha Mineira; Yamandú Costa; João Bosco; Chico César; Gal Costa; Os Novos Baianos; Tribalistas; Zélia Duncan; Mestrinho; Mônica Salmaso; Renato Teixeira; Almério; Criolo; Diogo Nogueira e Moacyr Luz & Samba do Trabalhador. Veja a relação completa ao final do texto.

Melhor Canção e Melhor Álbum
Atento às mudanças do mercado, o Prêmio terá outras duas alterações em seu regulamento. Na categoria Melhor Canção, agora é possível concorrer se o artista tiver lançado a faixa como single. Já na categoria Melhor Álbum, o produto musical (CD / webdisc) tem o limite mínimo de cinco faixas, e não mais oito como em anos anteriores.

Melhor Videoclipe
Outra novidade deste ano é a criação da categoria Melhor Videoclipe, motivada pelo recente aumento de novos trabalhos audiovisuais para a divulgação de uma canção. Os selecionados foram avaliados pelos jurados de DVD.

Revelação Petrobras
Em 2018, a categoria Revelação passa a se chamar Revelação Petrobras e segue com a missão de avalizar carreiras de artistas com até dois produtos musicais lançados. O Prêmio da Música Brasileira privilegia a inovação e a busca de novos nomes para o mercado. Neste período de existência do Prêmio, já ganharam este troféu nomes como Marisa Monte, Adriana Calcanhotto, Ed Motta, Lenine, Cássia Eller, Arlindo Cruz, Maria Rita, Carlinhos Brown, Criolo e Baianasystem, premiado na última edição.

SOBRE O PRÊMIO DA MÚSICA BRASILEIRA

O Prêmio possui um Conselho Diretor, que determina as regras, define o júri e o homenageado de cada edição. Ele é composto pelos músicos Gilberto Gil, Yamandú Costa, João Bosco, Wanderléa, Arnaldo Antunes, o jornalista Antônio Carlos Miguel, além do idealizador do Prêmio, José Maurício Machline. A partir desta edição, três novos membros integram o grupo: Djavan, Karol Conka e Ney Matogrosso, homenageado na edição passada. A premiação contempla todos os gêneros, ritmos e estilos da Música Brasileira, do erudito ao regional, em 11 categorias que se subdividem em 31 subcategorias

Desde o ano de sua criação, quando homenageou Vinicius de Moraes, o Prêmio enaltece um artista brasileiro, que serve como fonte para o roteiro e repertório do show da cerimônia de entrega. Já foram homenageados, pela ordem, Dorival Caymmi, Maysa, Elizeth Cardoso, Luiz Gonzaga, Ângela Maria & Cauby Peixoto, Gilberto Gil, Elis Regina, Milton Nascimento, Rita Lee, Jackson do Pandeiro, Gal Costa, Ary Barroso, Lulu Santos, Baden Powell, Jair Rodrigues, Zé Ketti, Dominguinhos, Clara Nunes, Dona Ivone Lara, Noel Rosa, João Bosco, Tom Jobim, Maria Bethânia, Gonzaguinha e Ney Matogrosso.

SISTEMA DE VOTAÇÃO

O corpo de jurados de álbuns é composto por 20 integrantes: Altay Veloso; Bernardo Araújo; Dirceu Leite; Gel Barbosa; José Maurício Machline; Juliano Holanda; Leonardo Lichote; Marcelo Costa; Marco André; Mário Adnet; Mauro Ferreira; Nina Becker; Pedro Franco; Plinio Profeta; Pretinho da Serrinha; Rodrigo Campello; Rosana Rodini; Thiago da Serrinha; Webster Santos; Wilson Café. Cinco jurados analisaram a categoria DVD e videoclipe: José Maurício Machline; Leonardo  Lichote; Matheus Senra; Matheus Malafaia; Mauro Ferreira. Os três mais votados em cada categoria são indicados ao Prêmio da Música Brasileira e os que obtêm a maior média de votos são eleitos.

Todos tiveram acesso a um sistema de votação 100% informatizado. Através do site, os jurados ouviram os trabalhos concorrentes, obtiveram as informações detalhadas sobre cada lançamento e puderam votar. O júri é formado ainda por músicos, o que permite que um integrante seja também um concorrente. Neste caso, ele não vota na categoria da qual participa.

Mais informações sobre a edição atual e as anteriores do Prêmio: www.premiodamusica.com.br

 

INDICADOS AO PRÊMIO DA MÚSICA BRASILEIRA 2018

CATEGORIA ARRANJADOR

  • Flávio Mendes por ‘Danilo Caymmi – canta Tom Jobim’, de Danilo Caymmi
  • Mario Adnet  por ‘Saudade Maravilhosa’, de Mario Adnet
  • Mario Adnet por ‘Jobim Orquestra e Convidados’, de Paulo Jobim e Mario Adnet

CATEGORIA MELHOR CANÇÃO 

  • ‘As Caravanas’, de Chico Buarque, intérprete Chico Buarque (CD ‘As Caravanas’)
  • ‘Massarandupió’, de Chico Brown e Chico Buarque, intérprete Chico Buarque (CD ‘As Caravanas’)
  • ‘Tua Cantiga’, de Cristóvão Bastos e Chico Buarque, intérprete Chico Buarque (CD ‘As Caravanas’)

CATEGORIA REVELAÇÃO PETROBRAS

  • Almério (‘Desempenha’)
  • Pedro Franco (‘Pedro Franco’)
  • Tim Bernardes (‘Recomeçar’)

CATEGORIA PROJETO VISUAL 

  • LAStudio por ‘Tribalistas’, de Tribalistas
  • Felipe Taborda por ‘Campos Neutrais’, de Vitor Ramil
  • Flávia Pedras Soares por ‘Invento’, de Zélia Duncan e Jaques Morelenbaum

CATEGORIA CANÇÃO POPULAR

ÁLBUM

  • ‘Canções de Roberto e Erasmo’, de Angela Maria, produtor Thiago Marques Luiz
  • BIXA’, de As Bahias e A Cozinha Mineira, produtores Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral
  • ‘Coração’, de Johnny Hooker, produtor Leo D

CANTOR

  • Leo Russo (‘Canto do Leo’)
  • Roberto Carlos (‘Roberto Carlos’)
  • Tibério Azul (‘Líquido’)

CANTORA

  • Alcione (‘Boleros’)
  • Amelinha (De primeira grandeza, as canções de Belchior’)
  • Angela Maria (‘Canções de Roberto e Erasmo’)

DUPLA

  • Chitãozinho e Xororó (‘Elas em Evidência’)
  • Lourenço e Lourival (‘Caipira da Gema’)
  • Zezé di Camargo e Luciano (‘Dois Tempos parte 2’)

GRUPO

  • As Bahias e A Cozinha Mineira (‘BIXA’)
  • Psirico (‘Nada Nos Separa’)
  • Trio Parada Dura (‘Chalana, Churrasco e Viola’)

CATEGORIAS ESPECIAIS

ÁLBUM ELETRÔNICO

  • ‘Frevotron’, de Spok, Dj Dolores e Yuri Queiroga, produtores Dj Dolores, Spok e Yuri Queiroga
  • ‘Sintetizamor’, de João Donato e Donatinho, produtor Donatinho

ÁLBUM EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

  • ‘Ay Amor!’, de Fabiana Cozza, produtores Pepe Cisneros
  • ‘Lessons in love’, de Indiana Nomma, produtores Raymundo Bittencourt e Indiana Nomma
  • ‘Walkin’ In White Shoes’, de David Kerr e Canastra Trio, produtores Davis Kerr e Canastra Trio

ÁLBUM ERUDITO

  • ‘Brahms’, de Nelson Freire, interpretado por Nelson Freire, produtor Dominc Fyfe
  • ‘Heitor Villa-Lobos, Sinfonias nº 8, 9 e 11’, de Villa-Lobos, interpretado pela Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, produtor OSESP
  • ‘Villa-Lobos, Quartetos e Cordas’, de Villa-Lobos, interpretado pelo Quarteto Bessler-Reis e Quarteto Amazônia, produtor Mario de Aratanha

ÁLBUM INFANTIL

  • ‘Deu Bicho Na Casa’, de Sula Kossatz, produtores Chico Batera e Fernando Brandão
  • ‘Música de Brinquedo 2’ de Pato Fu, produtor John Ulhoa
  • ‘Sem Você Não A’, de Tom Zé, produtores Paulo Lepetit e Daniel Maia

ÁLBUM PROJETO ESPECIAL

  • O Auto do Reino do Sol, de ‘Barca dos Corações Partidos’, de produtor Alfredo Del-Penho e Beto Lemos
  • ‘Jobim Orquestra e Convidados’, de Paulo Jobim e Mario Adnet, produtores Mario, Joana e Antonia Adnet
  • ‘Tatanaguê’, de Theo de Barros e Renato Braz, produtor Theo de Barros

MELHOR DVD

  • ‘Do Tamanho Certo Para o Meu Sorisso- Ao Vivo’, de Fafá de Belém, direção Murilo Alvesso
  • ‘Histórias e Canções’, de Bibi Ferreira, direção de Alexis Parrot
  • ‘Jobim Orquestra e Convidados’, de Paulo Jobim e Mario Adnet, direção de Nelsinho Faria

VIDEOCLIPE

  • ‘Maracutaia’, de Karol Conka, direção Brendo e Gonfiantini (Paranoid)
  • ‘Culpa’, de O Terno, direção de Breno Moreira e Bruno Shintate
  • ‘A Volta Pra Casa’, de Rincon Sapiência, direção de Kill The Buddha

CATEGORIA INSTRUMENTAL

ÁLBUM

  • ‘Casa de Bituca’, de Hamilton de Holanda Quinteto, produtores Hamilton de Holanda e Marcos Portinari
  • ‘No Mundo Dos Sons’, de Hermeto Pascoal e Grupo, produtor Hermeto Pascoal
  • ‘Quebranto’, de Yamandú Costa e Alessandro Penezzi, produtora Maria Célia Borges

GRUPO

  • Alessandro Kramer Quarteto (‘Alessandro Kramer Quarteto’)
  • Hamilton de Holanda Quinteto (‘Casa de Bituca’)
  • Hermeto Pascoal e Grupo (‘Mundo dos Sons’)

SOLISTA

  • Hamilton de Holanda (‘Casa de Bituca’, de Hamilton de Holanda Quinteto)
  • Hermeto Pascoal (‘No Mundo Dos Sons’ de Hermeto Pascoal e Grupo)
  • Yamandú Costa (‘Quebranto’ de Yamandú Costa e Alessandro Penezzi)

CATEGORIA MPB

ÁLBUM

  • ‘As Caravanas’, de Chico Buarque, produtor Luiz Claudio Ramos
  • ‘Voz de Mágoa’ de Dori Caymmi, produtor Dori Caymmi
  • ‘Mano Que Zuera’, de João Bosco, produtores João Bosco, João Mario Linhares, Marcello Gonçalves e Francisco Bosco

CANTOR

  • Dori Caymmi (‘Voz de Mágoa’)
  • João Bosco (‘Mano Que Zuera’)
  • Zé Renato (‘Bebedouro)

CANTORA

  • Joyce Moreno (‘Palavra e Som’)
  • Zélia Duncan (‘Invento’)
  • Zizi Possi (‘Faltavam Seus Olhos’)

GRUPO

  • Equale (‘Na Praia de Caymmi’)
  • Ordinarius (‘Notável’)
  • Quarteto do Rio (‘Mr. Bossa Nova’)

CATEGORIA POP / ROCK / REGGAE / HIPHOP / FUNK

ÁLBUM

  • ‘Acabou Chorare, Novos Baianos se encontram’, de Novos Baianos, produtores Moraes Moreira e Pepeu Gomes
  • ‘Estado de Poesia, Ao Vivo’, de Chico César, produtores Michi Ruzitschka e Chico César
  • ‘Estratosférica, Ao Vivo’, de Gal Costa, produtor Marcus Preto ePupillo

CANTOR

  • Almério (‘Desempena’)
  • Chico César (‘Estado de Poesia, Ao Vivo’)
  • Lulu Santos (‘Baby Baby!’)

CANTORA

  • Gal Costa (‘Estratosférica, Ao Vivo’)
  • Simone Mazzer (‘Simone Mazzer e Cotonete’)
  • Tulipa Ruiz (‘TU’)

GRUPO

  • Nação Zumbi (‘Radiola NZ Volume 1’)
  • Novos Baianos (‘Acabou Chorare, Novos Baianos se encontram’)
  • Tribalistas (Tribalistas’)

CATEGORIA REGIONAL

ÁLBUM

  • ‘Caipira’, de Mônica Salmaso, produtor Teco Cardoso
  • ‘É Tempo de Viver’, de Mestrinho, produtor Mestrinho
  • ‘Terra dos Sonhos’, de Renato Teixeira e Orquestra do Estado do Mato Grosso, produtora Leandro Carvalho

CANTOR

  • Mestrinho (‘É Tempo de Viver’)
  • Renato Teixeira (‘Renato Teixeira e Orquestra do Estado do Mato Grosso – Terra dos Sonhos’)
  • Vitoru Kinjo (‘Kinjo’)

CANTORA

  • Andrezza Formiga (‘E tome Forró, Meu Bem!’)
  • Lia Sophia (‘Não Me Provoca’)
  • Mônica Salmaso (‘Caipira’)

DUPLA

  • As Galvão (‘Soberanas’)
  • Duo Balangulá (‘Certos Tipos e Suas Canções’)
  • Kleber Albuquerque e Rubi (‘Contraveneno’)

GRUPO

  • Quinteto Violado (‘Quinteto Violado, 46 anos’)
  • Sertanilia (‘Gratia’)
  • Trio Nordestino (‘Canta o Nordeste’)

CATEGORIA SAMBA

ÁLBUM

  • ‘Ao Vivo, no Bar Pirajá’, de Moacyr Luz e Samba do Trabalhador, produtor Max Pierre
  • ‘Espiral de Ilusão’, de Criolo, produtor Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral
  • ‘Munduê, de Diogo Nogueira, produtor Rafael dos Anjos e Alessandro Cardoso

CANTOR

  • Criolo (‘Espiral de Ilusão’)
  • Diogo Nogueira (‘Munduê’)
  • Thiago Miranda (‘Samba pra Elas’)

CANTORA

  • Ana Costa (‘Do Começo ao Infinito’)
  • Leci Brandão (‘Simples Assim’)
  • Sandra Portella (‘Banho de Fé’)

GRUPO

  • Épreta (‘Épreta’)
  • Moacyr Luz e Samba do Trabalhador (‘Moacyr Luz e Samba do Trabalhador, Ao Vivo no Bar Pirajá’)
  • Tempero Carioca (‘Se o Samba Me Chamar’)

Informações para imprensa:

Factoria Comunicação

www.factoriacomunicacao.com

Vanessa Cardoso (vanessa@factoriacomunicacao.com)

Pedro Neves (pedro@factoriacomunicacao.com)

Eduardo Marques (eduardo@factoriacomunicacao.com)

Tel: 21. 2249-1598 / 2259-0408